Atlanta: Dos sabores da Coca-Cola aos bastidores da CNN.

Não muito tempo atrás, assistimos a um filme que mostrava toda trajetória do cantor Ray Charles, que viveu boa parte da sua vida no estado da Geórgia. Depois de deixarmos o estado da Flórida coincidentemente foi para cá que viemos, à cidade cosmopolita de Atlanta, capital do estado da Geórgia.  A cidade é surpreendente e relativamente fácil de conhecer, os maiores atrativos estão bem no centro, o que facilita a visita. Um dos motivos da nossa passagem por Atlanta foi visitar o primo da Letícia que vive na cidade há quase 10 anos. Anselmo, nosso conterrâneo, viveu toda sua infância e adolescência em Guaratinguetá, portanto conhece bem nosso estilo de vida de cidade do interior. Letícia perdeu o contato com o primo por um longo tempo, mas neste tipo de viagem que estamos fazendo, rever amigos e parentes traz um sentimento muito bom, parece que o tempo anda mais lento com a distância. Seguimos direto para a casa de Anselmo e fomos muito bem recebidos por ele e sua agradável esposa Bárbara, catarinense de Floripa. Anselmo, como eu, é vidrado em esportes de aventura, o que fez de nossas conversas muito produtivas como troca de experiências. Acabei aprendendo bastante sobre os equipamentos atuais e Anselmo em troca, ouviu minhas aventuras tateando o Brasil e seus parques nacionais. 

     

     

Seu foco atual é passar no difícil exame de paramédico, para trabalhar com resgates nos Estados Unidos. Com todo seu tempo de Atlanta, não foi difícil para ele fazer um ótimo roteiro para conhecermos a cidade. Paramos nosso motorhome em frente a sua casa e ele nos levou ao centro, onde iniciamos o nosso passeio. Nossa primeira parada foi no Georgia Aquarium, onde um tanque de 40 milhões de litros d’água, abriga espécies raras como a baleia branca beluga, raias mantas e até tubarões baleia. O aquário é considerado o maior aquário indoor do mundo, são centenas de criaturas marinhas além de shows interativos para a garotada, mas que os adultos também se divertem. Uma dica interessante é que se você pretende conhecer vários atrativos da cidade, vale comprar o CITYPASS, uma espécie de livreto com os ingressos das principais atrações, a economia chega a 60 % do valor total dos ingressos comprados separadamente. Com o livreto na mão fomos conhecendo Atlanta, sem stress de filas, entrando direto nos locais.

    

    

    

    

Após o aquário, permanecemos no Centennial Olympic Park, uma praça comemorativa dos jogos olímpicos que aconteceram em 1996. Divertido também é ver as crianças pulando numa espécie de fonte com águas que dançam no ritmo de uma sinfonia. Os jatos de água sobem e descem em sintonia e aleatoriamente, proporcionando um espetáculo no mínimo curioso. Na hora do almoço, habitantes locais almoçam e descansam no interior da praça, num ambiente muito verde e agradável.  A cidade de Atlanta já passou por momentos difíceis no passado e no ano de 1864 foi praticamente destruída durante a Guerra Civil dos Estados Unidos. Em 1868 foi reconstruída e tornou-se a capital do estado. A cidade está no topo de uma crista ao sul do rio Chattahoochee e atualmente tem cerca de 500 mil habitantes e mais de 5 milhões na região metropolitana. Ao lado de Dallas, Houston e Miami, Atlanta está entre as regiões de maior crescimento populacional e econômico dos Estados Unidos. Grandes empresas, nacionais e internacionais estabeleceram sua sede aqui. Além da Coca-Cola, At&T Mobility, Home Depot, Atlanta é o principal hub da companhia aérea Delta Airlines.  Voltando ao nosso passeio, seguimos para o Mundo da Coca-cola, também localizado na praça central, uma experiência interessante viajando pelo mundo desta marca. Você acompanha de perto a produção desta famosa bebida e conhece toda sua história. Uma sala de cinema mostra filmes com as famosas campanhas publicitárias que marcaram gerações desde a sua criação.

    

    

    

     

Em outro ambiente, você tem ainda a oportunidade de experimentar refrigerantes consumidos em todos os continentes, dispostos em máquinas com os nomes e seus países de origem, com certeza uma grande viagem pelos sabores do mundo. Mesmo que você não seja fã ou consumidor desta bebida, vale conhecer este mundo. Após descobrir o segredo da Coca-Cola, fomos direto para o edifício sede da CNN, também localizado no centro de Atlanta. Como jornalista foi extraordinário ver de perto o funcionamento CNN, conhecer o mecanismo de edição, envio e recebimento de reportagens internacionais e equipamentos utilizados em reportagens, posso dizer que foi uma experiência única. A sede em si da CNN já é um show a parte, pois no grande hall central, você consegue visualizar todos os setores de edição e trabalho dos jornalistas.

      

     

     

      

Deixamos o centro e fomos almoçar num restaurante mexicano onde conhecemos a Mariana, simpática brasileira que já vive em Atlanta há mais de 5 anos. Mariana foi muito carinhosa com a gente e no final não nos deixou pagar a conta do almoço. Ela realmente ficou emocionada com a nossa passagem por lá.  Voltamos ao centro e o Georgia Dome, estádio de Atlanta, em dia de jogo dos Falcons, time de football do estado fica pequeno para tanta gente. Ainda tem os Hawks no basquete e os Braves no Baseball, é só escolher o seu esporte preferido e assistir um jogo, o “dome” simplesmente ferve. A noite ainda nos reservou uma grande surpresa, fomos assistir o Banff Film Festival, uma conhecida mostra de filmes de aventura, simplesmente sensacional. Outra experiência interessante proporcionada pelo Anselmo foi assistir um filme no “Drive In”, uma tradição entre os americanos de gerações passadas que ainda permenace por aqui.

     

     

     

Para quem não está familiarizado com o termo, os “drive ins” são grande áreas de estacionamento com uma tela gigante de cinema, ou seja as pessoas estacionam e assistem um filme de dentro do veículo. Me lembro ter assitido um filme assim muitos anos atrás e havia duas pequenas caixas de som que você apoiava nos vidros do carro. Hoje o sistema mudou, está mais moderno, na parte inferior da tela aparece a frequência da FM onde o som daquele filme está sendo reproduzido, é só sintonizar e pronto. No dia seguinte visitamos o Atlanta Zoo, ver de perto o urso panda e na sequência seguimos a um dos pontos mais visitados do estado da Geórgia, a cerca de 30 minutos da cidade, a Stone Mountain, considerada a maior peça de granito exposta no mundo. A montanha rochosa tem 8 km de circunferência e o seu topo está a 514 metros acima do nível do mar. A região ao redor é um parque com algumas atividades ao ar livre que funcionam mais no verão. A subida ao topo pode ser de duas maneiras, utilizando o Skyride, uma espécie de bondinho, ou para os mais animados há uma trilha que pode ser percorrida em 20 minutos, bem tranquila. A Stone Mountain não é só conhecida por sua geologia, na sua face norte está a maior escultura de baixo relevo do mundo.

    

    

A obra chamada de Confederate Memorial mostra a figura do presidente Jefferson Davis e dos generais Robert  Lee e Thomas Jackson, os três montados em seus cavalos favoritos. As dimensões da escultura impressionam, a superfície total esculpida tem 12.000 m2, maior que dois campos de futebol. As figuras medem 58 metros de altura e  e o ponto mais profundo no baixo relevo entra 3,7 metros rocha adentro. A escultura completa demorou cerca de 12 anos para ser concluída. No passado, a montanha já foi vendida por míseros 45 dólares e algumas ferraduras, posteriormente o governo da Geórgia comprou toda área e a transformou num belíssimo parque. Cerimônias do grupo Ku Klux Kan foram realizadas no topo da montanha em décadas passadas. Atualmente, a Stone Mountain recebe milhares de visitantes mensalmente que vêm em busca do ar puro da montanha e da bela vista proporcionada em dias claros, quando é possível observar toda cidade de Atlanta. Deixamos Stone Mountain impressionados com a magnitude da escultura no granito e voltamos para Atlanta. Nos últimos dias, aproveitamos para conhecer um pouco mais do centro da cidade, a zona financeira e também subimos no Westin Peachtree, um hotel com um restaurante giratório no topo. A vista é estonteante e saborear um bom sorvete observando os quatro cantos da cidade girando lentamente é simplesmente fantástico. Passamos pelo Museu de História Natural, no Atlanta Zoo para ver de perto o urso Panda e também outros bichos. No dia seguinte partimos de Atlanta em direção a Nashville e Menphis, no estado do Tennessee   

Digg This
Reddit This
Stumble Now!
Buzz This
Vote on DZone
Share on Facebook
Bookmark this on Delicious
Kick It on DotNetKicks.com
Shout it
Share on LinkedIn
Bookmark this on Technorati
Post on Twitter
Google Buzz (aka. Google Reader)

Category : Diário de Bordo

2 Comentários → “Atlanta: Dos sabores da Coca-Cola aos bastidores da CNN.”


  1. ALINE

    6 Anos ago

    Nossa todos esses lugares são relmente incríveis de passear.Gostaria muito de poder visitar todos esses lugares um dia, mas, quem sabe ne? é difícil , porém, não é impossivel….

    UM DIA EU QUERO IR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Comentar

  2. Gisele

    5 Anos ago

    Olá, adorei o post de vocês sobre Atlanta.
    Vou pra lá em setembro/13 e as dicas são sensacionais!!!!
    Parabéns!!

    Comentar

Comentar

About Us

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Praesent aliquam, justo convallis luctus

Read More

Connect

If you like to stay updated with all our latest news please enter your e-mail address here